Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

querotrazerapoesiaparaarua

querotrazerapoesiaparaarua

O Retrato De Dorian Gray Na Minha Alma

O Retrato de Dorian Gray na minha alma
Estilhaça-se em fagulhas cruéis
Saem de mim, braços violentos
Capazes de dobrar os silêncios antigos
Em teias assassinas
Para amordaçar os dias
Num estrangulamento de raiva

Não vivo. Abocanho tudo em redor de mim
Numa fúria de vulcão ressuscitado
Numa loucura de quotidiano em Apocalipse
Numa transcendência de sangue roubado
Ossos moídos, triturados
Ao longo das eras

De dia, mastigo envergonhada os gemidos
Do cansaço
De noite, os uivos dominam o espaço
Num rigor de destruição abominável

Deixei de cingir em mim o tempo
É ele que me torce e arranca
Numa brutalidade de fera ferida
Numa vingança lenta e talvez premeditada
Pelo garrote velho da racionalidade esventrada

O Retrato de Dorian Gray na minha alma
Abre-se em gritos e punhais
Para assassinar no presente
O passado que vivi

Ana Wiesenberger

Imagem - David Walker
23-11-2012David Walker

Os cães

Os cães são
Seres maravilhosos
Que saltitam pelas nossas vidas
Dormem aos nossos pés
Olham-nos com carinho
No cansaço do fim do dia

Os cães são
Anjos de pêlo colorido
A transbordarem reconhecimento
Pela nossa presença

Os cães são
Aqueles amigos inquestionáveis
Que partilham as migalhas da nossa comida
E da nossa atenção
Como se de um manjar delicado
De amor e gastronomia se tratasse

Os cães são
Os únicos seres
Que trazem o código de barras oculto
Do céu

21-08-2012
Ana Wiesenberger

Imagem - Blissmain

Adoecem-me As Pessoas Piegas

Adoecem-me as pessoas piegas
Sem razão
Tão entretidas entre as suas mágoas
Light
Que não vêem os pássaros mortos
No passeio
Que não sentem o frio do abandono
Dos cães que erram esfaimados
Pela cidade

Adoecem-me as pessoas importantes
Sem substância, nem conteúdo, que valha
Adquirir
Iluminadas pelas suas roupas plumosas e
Vistosas
A respirarem euros, das marcas
A condizer
Com os dias e os lugares por onde
Passeiam

Adoecem-me os pobres de espírito
Cheios de si
A encherem os cafés com caudais de vozes
Exaltadas à toa
Das suas convicções de pacotilha
Que munidas de garrafas de cerveja
Bafejam o ambiente, com a vitória dos seus clubes
E os erros dos árbitros, dos quais conhecem melhor os passes
Dos que os esgares, das mulheres com quem
Dormem

Adoecem-me os maneirismos educados
Dos intelectuais convencidos
Da imensidão dos seus conhecimentos
Que entretêm as multidões, do lado de lá
Do ecrã
Nas salas apertadas, entalados entre preocupações reais
E pouca fé num amanhã de sol

Por isso, fico em casa, quietinha, de televisão desligada
Com a cabeça em curto-circuito, intermitente
E deixo deslizar as horas, enquanto tento aprender
A pensar
Ana Wiesenberger in Liberdade
Edward Hopper - Eleven A.M.

Memória de Sebastião da Gama Em Fuga

Memória de Sebastião da Gama em fuga

Pelo Sonho É Que Vamos
Voando a dois tempos
Incertos e vãos
Como um sorriso de Verão
Em véspera de escola

Pelo Sonho É Que Vamos
Mansos e silenciosos
Como aves no céu
Confiantes de azul e infinito

Pelo Sonho É Que Vamos
Alargando nos dias
A vontade de estar

Pelo Sonho É Que Vamos
Estender as nossas mãos
Na esperança trémula
De abarcar os outros

Ana Wiesenberger
28-08-1994

Amanhã Vou Ser Feliz

Amanhã vou ser feliz
Vou encomendar doces e salgados
E sentir-me perto de alguém

Amanhã vou desaparecer
Com a ajuda do anel mágico
Como numa ponte entre o sonho
E a realidade

Amanhã vou ser feliz
Vou respirar castelos gloriosos
Cuidadosamente guardados pela rã
Numa encruzilhada de espaço e tempo
Dobrado entre as pregas dos meus silêncios
Absurdamente perdidos
Ao Deus Dará

26-06-2002

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Corredores, 2015

Portugal, Meu Amor, 2014

Idades, 2012

Dias Incompletos, 2011

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D