Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

querotrazerapoesiaparaarua

querotrazerapoesiaparaarua

Serão Duas, As Estradas

Serão duas, as estradas
Que me levam para casa
Serão duas, as estradas
Num único propósito
De me recolher dos caminhos
E me abrigarem do mundo

Serão duas demais
Quando nem uma consigo
Conter em mim
Quando a febre do meu ser confuso
Desatina gargalhadas de lava e cinza
Num borbulhar de dor

Serão duas e eu nada vejo
Na penumbra dos meus dias de esquecimento
Do que fui, do que sou, do que serei

Serão duas luzes, duas estrelas
A iluminar a noite imperscrutável
Da minha vida

Serão duas as mãos que me levantam
Do pó do meu canto
Da nudez dos meus pensamentos
Que me dominam sem trégua
Nem misericórdia por fundar

Serão duas as existências
De rumos fundidos
Numa tapeçaria louca que construi leviana
No tempo do não ser

Serão duas as extremidades em que vigilo
A minha respiração fantasiosa
Com medo que o meu ser decida
A morada do silêncio final

Ana Wiesenberger
06-01-2013Maximilián Pirner - Sleepwalker

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Corredores, 2015

Portugal, Meu Amor, 2014

Idades, 2012

Dias Incompletos, 2011

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D